Buscar

terça-feira, 3 de março de 2015



Olha a Fabi aqui novamente para mais uma resenha. \o/ \o/ geral comemora -sqn
Hoje eu trouxe para vocês uns dos livros que eu mais amo e que sempre que eu posso, eu leio.


O Lado Mais Sombrio

Original: Splintered
Autora: A.G. Howard
Páginas: 368
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Sinopse: Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas.
Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.
Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real o superprotetor Jeb , mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.
Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...

Resenha: As mulheres da família Liddell são amaldiçoadas graças a Alice, aquela mesma, que inspirou as histórias de Lewis Carroll, e suas aventuras no País das Maravilhas que, por sinal, é bem real. Alyssa Gardner está acostumada às piadinhas por causa da origem de sua família, assim como os delírios e a loucura que, aparentemente, atingem todas as mulheres de sua linhagem. Sua avó se matou, sua mãe, Alison, está internada em sanatório e a garota tenta não trilhar o mesmo caminho para a insanidade, apesar de que, como as Liddell antes dela, ela consegue escutar as plantas e insetos.
Alyssa sempre tentou se convencer que as vozes que ouvia eram apenas alucinações, mas em uma das visitas a mãe, onde a mulher quase é morta pelo próprio cabelo (que parecia encantado), a adolescente precisa encarar a verdade. Assim, Alyssa se lança em uma missão desesperada para salvar sua mãe e também a si mesma. Com a ajuda de um aliado misterioso, que povoa seus sonhos desde a infância (mas do qual ela não mais se lembrava), Alyssa atravessa o espelho de seu quarto direto para o lugar onde fica a entrada para a toca do coelho. Entretanto, acidentalmente, ela acaba levando com ela Jeb, seu amigo de infância por quem nutre uma paixão secreta.
Em um caminho sem volta, Alyssa e Jeb entram no País das Maravilhas, dispostos a sair intactos e, no caso de Alyssa e sua família, livres da maldição. Todavia, no País das Maravilhas, os perigos superam as belezas e a jornada dos dois será mais difícil do que eles imaginam. A lagarta das historias Carroll se revela como Morfeu, um encantador e enigmático habitante daquele mundo recheado de duplos sentidos, mistérios e magia, que acontece de ser também o aliado misterioso de Alyssa. Morfeu provoca na garota mais do que ela parece admitir e ele pode ser um problema na sua jornada e no seu relacionamento com Jeb.
Logo Alyssa e Jeb percebem que há muito mais nessa história do que eles podem ver. Conforme vão vencendo os desafios que cruzam seus caminhos, o casal vai aos poucos desvendando os segredos do universo mágico em que se encontram. No País das Maravilhas, ninguém escapa de ser uma peça em um tabuleiro de xadrez e a grande questão é quem está conduzindo esse jogo perigoso e sombrio, mas também quem irá sobreviver no final dessa partida onde, certamente, cabeças irão rolar.
O que mais me cativou em “O Lado Mais Sombrio”, é o primeiro volume da “Trilogia Splintered”, foi que, diferentemente do que eu esperava, a autora não apenas recriou a história de Lewis Carroll nos dias de hoje, mas sim usou-a como base para sua própria trama. A.G.Howard criou uma história única e incrível da qual Carroll se orgulharia. Com personagens e cenários lindos e insanos, a autora transformou o velho “Alice no País das Maravilhas” em um conto sombrio, viciante e emocionante. Com uma trama complexa, mas bem desenvolvida e muito bem amarrada, além de surpreendente, Howard conquista o leitor logo nas primeiras páginas. A narrativa em primeira pessoa sobre a perspectiva da Alyssa é cativante e torna ainda mais fácil mergulhar de cabeça no universo que a autora criou. A escrita da autora é leve e fluída, além de bem detalhada, o que deixa muito fácil ao leitor de imaginar os seres e lugares que ela descreve.
Todos os personagens são dignos de uma história inspirada em “Alice no País das Maravilhas”. Ambíguos, imprevisíveis e muitas vezes malucos, todos são cativantes e convincentes, cada um com personalidade própria e papel na história. Amei a protagonista, com sua determinação e força, apesar de que sua dependência de Jeb me irritou um pouco. Alyssa é o tipo de heroína que luta suas próprias batalhas e consegue dar conta do recado, além de uma menina doce e esperançosa, que consegue ver o melhor em tudo e em todos, o que, em muitos momentos, acaba fazendo-a não ver o lado sombrio dos outros, assim como o dela mesmo. Um cavalheiro de piercing, Jeb é um artista talentoso e sombrio, mas um garoto carinhoso e corajoso, que faz tudo por aqueles que ama. A única parte óbvia e um pouco forçada do livro foi o romance entre Alyssa e Jeb. Apesar de o casal ter uma química evidente, o relacionamento romântico entre eles não se desenvolveu de forma natural, para mim eles nasceram para ser apenas amigos, afinal são de mundo bem diferentes. Morfeu foi, sem dúvida, meu personagem preferido. O belo, misterioso e insano intraterreno me cativou desde o início graças a sua ambiguidade, ele não é mal, mas também não é bom, e suas intenções nunca são claras.
Juro que imaginei a Alyssa do mesmo jeito que está na capa, amei o improviso do título, já que “Splintered” é intraduzível, e “O Lado Mais Sombrio” se encaixa muito bem ao livro.




A Blogueira

A Blogueira
Oi meu nome e Carolina tenho 16 anos sou mineirinha uai, amo forte pão de queijo, sou uma completa chocólatra porém tenho um pouco de alergia a chocolates, tenho alergia a dipirona, amo ler, meu livro favorito é ACEDE,meu filme favorito é ACEDE minha série favorita é PLL amo ficção, amo ler fan fic, adoro escrever, e amo tirar foto, tenho mania de mexer no cabelo, eu amo meu cabelo mais que tudo

Seguidores

Twitter

Instagram

Facebook

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Follow by Email

Google+ Followers

Parcerias

Translate

Colaboradora

Colaboradora
Resenhista de livros